Guilherme Ohse

Meu nome é Guilherme Ohse, sou aluno do Bacharelado em Ciência e Tecnologia e cursei a turma Elementar B do CLIP 2013.

O curso ajudou muito na minha vida acadêmica e facilitou o uso de livros científicos, pois os melhores e mais recentes são, em sua maioria, escritos em inglês, assim como as aulas disponibilizadas por universidades americanas. Esses fatores colaboraram bastante no meu desempenho ao cursar as disciplinas.

Tenho certeza de que o curso também será fundamental para minha vida profissional.

As aulas eram muito agradáveis, a professora sempre foi muito empenhada em tirar as dúvidas e estimulava a turma. O livro, que é entregue gratuitamente para a utilização durante o curso, é excelente. Outros pontos positivos do curso: ser ofertado nos campus, no período da tarde e o fato de ser 6 horas semanais.

Não tive dificuldades em acompanhar o curso. As aulas e as atividades feitas em casa eram esclarecedoras e sempre quando eu não entendia algum conteúdo, a professora me auxiliava rapidamente.

Sou muito grato aos funcionários da RI, às professoras Jeniffer e Luana e à Janaína, professora e coordenadora do curso. Espero que o curso continue e beneficie mais alunos e servidores.

Leydiane Façanha

 

Meu nome é Leydiane Façanha, sou estudante do curso do Bacharelado em Ciências e Humanidades e cursei a turma do Pré-Intermediário CLIP 2013. O curso proporcionou-me melhor compreensão da língua inglesa como um todo, principalmente na leitura e entendimento gramatical.

A interatividade da turma e o trabalho da professora foram de grande auxílio no desempenho do aprendizado. Fizemos atividades extras que complementaram o conteúdo apresentado e ajudaram a desenvolver a parte em que mais tenho dificuldade, a conversação. Acredito que tenha mais dificuldade nessa parte por ter menos desenvoltura na tentativa de me expressar em outro idioma, pois é a que menos pratico no dia-a-dia.

Vitor Ferreira

Meu nome é Vitor Ferreira, sou estudante do Bacharelado em Ciências e Tecnologia e cursei a turma Elementar do CLIP 2013.

Um dos meus objetivos em 2013 era me inscrever no programa Ciência sem Fronteiras e, por isso, o CLIP foi essencial na minha jornada.

Já havia estudado inglês anteriormente, porém não da forma intensa e aprofundada como o CLIP oferece. As seis horas semanais em sala de aula e o empenho do corpo docente possibilitam um ótimo e rápido aprendizado.

Após o curso, ainda obtive apoio da professora, preparei-me e fiz o IELTS, conseguindo um bom resultado que possibilitou inscrever-me no Ciência sem Fronteiras.

Espero que cada vez mais a UFABC possa oferecer excelentes oportunidades como o CLIP, fazendo valer sua proposta multidisciplinar e preparando seus alunos nas mais diversas áreas do conhecimento.

Agradeço ao pessoal do CLIP e, em especial à Janaina, minha professora e coordenadora do curso pelo grande apoio. 

Virgínia de Sousa Slivar

Meu nome é Virgínia de Sousa Slivar, sou Pedagoga na UFABC e cursei o nível Elementar do CLIP 2013.

Gostei muito do curso. Pessoalmente, foi bom aprender e relembrar o inglês. Profissionalmente, sinto-me mais segura em atender o público com o qual trabalho, bem como estar familiarizada com expressões da língua inglesa com que nos deparamos no cotidiano.

Houve a facilidade de o curso ser ofertado no campus onde trabalho. O horário do curso foi próximo ao horário de trabalho e as turmas mistas (alunos e servidores) permitiram troca de conhecimento. Além disso, o material didático era bom e acessível. Tive muita dificuldade na oralidade. No início não entendia os diálogos, mas creio que foi por ficar muito tempo sem estudar a língua.

Renan Bernardo dos Santos

Meu nome é Renan Bernardo dos Santos, sou estudante do Bacharelado em Ciência e Tecnologia, pretendo me formar em Engenharia de Automação e cursei a turma pré-intermediária A do CLIP em 2013.

O curso foi excelente e com certeza irá ajudar muito na minha carreira. Como engenheiro, inglês é fundamental, pois muitos manuais, livros e sites são escritos nesse idioma. Além disso, em grandes empresas terei contato com pessoas de todo o mundo. Se não conseguir entendê-las, terei muitos problemas para exercer minha profissão. Agora me sinto mais preparado para encarar esse desafio.

Como as aulas eram no campus, tinha mais tempo para me dedicar e fazer exercícios. Além disso, podia continuar a conversação fora das aulas porque encontrava sempre meus colegas de curso pelos corredores. Isso ajudou bastante.

Tive um pouco de dificuldade em acompanhar, pois desde criança meu contato com o inglês era apenas em leitura e escrita. Nunca havia conversado com ninguém. Quando a professora entrou na sala e já começou a falar, me assustei e me perguntei se conseguiria acompanhar. Mas, com o tempo, minha compreensão melhorou.

Hoje, ainda não consigo ter uma conversação muito complexa porque preciso de mais treino, porém, consigo ter conversas informais e assistir filmes sem problemas ainda com legendas para aprender expressões ou conhecer novas palavras. 

english_version

Busca

Contato

Horário de atendimento:

Campus Santo André: Segunda a sexta, das 9h às 11h e das 14h às 16h

Bloco A, térreo, Sala 007

Mobilidade Acadêmica e Ciência sem Fronteiras

E-mail: mobilidade[at]ufabc.edu.br 

E-mail: cienciasemfronteiras[at]ufabc.edu.br

Tel.: +55(11) 3356-7222/7224

Idiomas sem Fronteiras 

E-mail: idiomas.ri[at]ufabc.edu.br

+55(11) 3356-7223

Cursos de Idiomas

Inglês: clip[at]ufabc.edu.br

Espanhol: idiomas.espanhol[at]ufabc.edu.br

Francês: idiomas.frances[at]ufabc.edu.br

Dúvidas gerais: idiomas.ri[at]ufabc.edu.br

Tel.: +55(11) 3356-7223/7225

Acordos, Institucional, Assuntos Gerais

E-mail: ri[at]ufabc.edu.br

Tel.: +55(11) 3356-7221